Flower_top_left Flower_top_right
Banner_930x175pxl

Imprensa

Gastronomia – Thamara de Costa Pereira – Correio do Povo | Porto Alegre, 18 de Dezembro de 2011

Ceia Econômica com sabor tradicional - Os ovos moles enfeitam mesas natalinas

Considerado um dos doces mais antigos de origem portuguesa, calcula-se que os ovos moles existam há cerca de 500 anos, graças à política de aproveitamento dos conventos. Na época, era hábito as famílias oferecerem galinhas às religiosas. Com muitos ovos à disposição, as freiras passaram a usar as claras para engomar as vestes e não sabiam o que fazer com as gemas. Até que uma das freiras do Convento de Jesus, em Aveiro, percebeu que quanto mais açúcar juntasse com as gemas, mais as gemas duravam sem se estragar. Ao provar as gemas com o açúcar, as freiras perceberam que resultava num doce muito gostoso, começando assim a história dos ovos moles. Hoje em dia, além de ser ingrediente para outras receitas, o doce de ovos moles pode ser servido como sobremesa. E para acompanhá-lo usa-se a canela, o cravo ou uma merengada. Na Doces Pelotenses, os ovos moles são encontrados em miniporções de 40g com potinho decorado. Abaixo, receita para que os leitores do Correio do Povo possam fazer o doce em casa, com rendimento de 20 porções.
Ovos Moles
Ingredientes: 12 gemas – 12 colheres de sopa de açúcar refinado – 1 xícara de chá de água – 1 colher de chá de manteiga.
Modo de preparo – Com a água e o açúcar, faça uma calda grossa. Deixe amornar, junte as gemas e leve ao fogo para dar o ponto. Depois de pronto, acrescente a manteiga. Sirva nas tacinhas decoradas com motivos natalinos, adicionando canela, cravo ou merengada para finalizar a apresentação.

List_cp_18_12_11_site
Gastronomia – Bete Duarte - Zero Hora | Porto Alegre, 09 de Dezembro de 2011

Entre as delícias oferecidas pela Doces Pelotenses (fone: 51 3222-4929) para as festa de final de ano, os fios de ovos SEM AÇÚCAR são o destaque. Mas vale conferir todas as delícias portuguesas.

List_zh_09_12_11_site
Gastronomia – Bete Duarte - Zero Hora | Porto Alegre, 12 de Agosto de 2011

JURUPIGA é uma bebida artesanal, feita a partir da fermentação da uva e envelhecida em barris de madeira. Herança dos portugueses vindos dos Açores, é ainda hoje produzida em pequena escala na Ilha dos Marinheiros, em Rio Grande. A Doces Pelotenses (fone: 51 3222-4929) traz para a Capital o vinho licoroso e também trufas recheadas coma bebida.Gastronomia – Bete Duarte - Zero Hora

List_zh_12_08_11_site
Zero Hora – Caderno ZH Moinhos – Calçada da Fama | Porto Alegre, 19 de Maio de 2011

A partir da esquerda, PHILIP DE LACY WHITE, KÁTIA CORREA, MAGDA COLLARES, ROBIN CLEIN e EGON KUNRATH, dono da Doces Pelotenses, durante evento que marcou os 25 anos do estabelecimento no Moinhos.

List_zh_19_05_11_site
Gastronomia – Thamara de Costa Pereira – Correio do Povo | Porto Alegre, 08 de Maio de 2011

Toucinho do Céu

Há 25 anos apresentando a fina doçaria portuguesa em Porto Alegre, a Doces Pelotenses é uma das poucas lojas no Estado que comercializa o tradicional Toucinho do Céu (açúcar, amêndoas e ovos). Originário da gastronomia conventual, o doce é uma herança das freiras beneditinas que durante séculos permaneceram instaladas em um mosteiro existente na vila de Murça, no Distrito de Vila Real, em Portugal. Acredita-se que ali, já no século XVI, nasceu a receita original deste doce que mais tarde se popularizou por todo território daquele país. Para o Dia das Mães - a mais doce das datas do calendário anual –, a loja da Quintino preparou uma embalagem no formato de coração, com dez toucinhos do céu, cortados também em forma de coração. A seguir, a receita para os leitores do Correio do Povo.
Ingredientes:
300 g de amêndoas sem pele e moídas
500gr de açúcar
200 ml de água
18 gemas
2 ovos inteiros
1 pitada de sal
Açúcar de confeiteiro para polvilhar
Manteiga para untar
Modo de Preparo: Leve o açúcar e a água ao fogo até formar uma calda em ponto de pérola. Desligue o fogo e misture as amêndoas moídas e a pitada de sal. Deixe esfriar a calda por pouco tempo e misture as gemas e os ovos passados por uma peneira. Leve o doce ao fogo mexendo sempre até obter um creme grosso que caia bem devagar da colher. Retire do fogo e coloque o toucinho do céu em uma forma, untada com manteiga. Leve ao forno preaquecido (150 g) por 35 minutos. Desenforme. Depois de frio, polvilhe com açúcar confeiteiro, corte no formato desejado e sirva.

List_cp_08_05_11_site
Gastronomia – Carlos Pires de Miranda – Jornal do Comércio | Porto Alegre, 06 de Maio de 2011

Prato do Dia - Doces Petotenses, 25 anos

A festa será neste sábado: ao longo do dia os clientes serão recebidos na loja por Egon Kunrath, um dos fundadores e atual proprietário. Mas as estrelas serão os doces, que há 25 anos ele recebe semanalmente de Pelotas, elaborados por fornecedores rigorosamente selecionados. O resultado está em cada bandeja: desde os tradicionais bem-casados até os últimos lançamentos, como essas preciosidades da foto (Santa Cruz e Delícia de Nozes, R$ 2,70 cada). Veja de perto: rua Quintino Bocaiúva , 345, de segundas-feiras a sábados, das 10 às 19 h, tel. 3222-4929.

List_jc_06_05_11_site
Correio do Povo – Eduardo Conill | Porto Alegre, 03 de Maio de 2011

Egon kunrath mal chegou de temporada de safáris na África e já deu a largada na organização da comemoração dos 25 anos de sua deliciosa confeitaria Doces Pelotenses. O DJ british Robin Clein fará o som para os brindes, ali mesmo, na tarde do próximo sábado.

List_cp_03_05_11_site
Gastronomia – Bete Duarte - Zero Hora | Porto Alegre, 29 de Abril de 2011

Docinhos com nozes - Os doces são banhados em fondant

O doce de nozes lembra o camafeu e é um dos lançamentos da Doces Pelotenses (fone: 51 3222-4929) em seu mês de aniversário.
Santa Cruz
Porções 20
2 xícaras de nozes moídas
1 xícara de açúcar
2 gemas
1 ovo
5 colheres (sopa ) farinha de rosca
1 colher (sopa) de maisena
1 colher (sopa) de água
Fondant
2 xícaras de açúcar de confeiteiro
2 colheres (chá) de suco de limão
½ xícara de água

1. Em uma panela, coloque as nozes moídas, o açúcar, as gemas, o ovo, a farinha de rosca e a maisena dissolvida na água.
2. Leve ao fogo brando, mexendo sempre, até soltar do fundo da panela.
3. Deixe esfriar.
4. Modele os docinhos.
5. Misture os ingredientes do fondant e leve ao fogo, em banho-maria, até que estejam dissolvidos.
6. Banhe os docinhos e coloque sobre papel-manteiga para escorrer.
7. Enfeite com confeitos prateados ou pedaços de nozes.
8. Deixe secar.

List_zh_29_04_11_site
Gastronomia – Bete Duarte - Zero Hora | Porto Alegre, 22 de Abril de 2011

Festa Doce

A Doces Pelotenses (fone: 51 3222-4929) está comemorando 25 anos. Além dos doces tradicionais, como os de ovos moles, está lançando novos produtos para comemorar a data. Os doces são trazidos de Pelotas, a terra dos doces portugueses, e elaborados pelas melhores doceiras da cidade.

List_zh_22_04_11_site
Gastronomia - Carlos Pires de Miranda - Jornal do Comércio | Porto Alegre, 10, 11 e 12/12/2010

A verdadeira e tradicional doçaria portuguesa que consagrou a Doces Pelotenses em Porto Alegre também oferece alternativas: uma linha diet, sem adição de açúcar. Duas sugestões são a Tortinha Natalina (pão-de-ló escuro, creme de ovos, passas de uva, amêndoas e fios de ovos - R$ 8,50) e esses tentadores fios de ovos da foto (R$ 15,00 a porção de 200 g). De segundas-feiras a sábados, das 10 às 19 h, na Rua Quintino Bocaiúva, 345 (tel. 3222-4929).

List_jc_10_12_10_site
Flower_bottom_left Flower_bottom_right